10 de agosto de 2013

Brasil: Empresa de Eike interrompe injeção de R$ 20 milhões em UPPs no Rio

http://s2.glbimg.com/-bx8CA-ca-pp7qxd1-VtlmIjFT8=/0x146:300x293/140x69/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2013/07/04/eike.jpg 
O novo comandante das UPPs no Rio, Frederico Caldas, terá um desafio a mais, poucos dias depois de ser anunciado no cargo. A Secretaria de Segurança Pública confirmou neste sábado (10) que a empresa OGX, do empresário Eike Batista, cancelou os convênios com o órgão — conforme publicou o jornal "O Dia".

Um dos contratos garantia R$ 20 milhões de reais por ano às Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), que eram destinados para a construção de sedes e para a compra de equipamentos para a polícia militar.

Apesar disso, a Secretaria de Segurança informou, por meio de nota, que "já se organiza para dar continuidade a todos os projetos até dezembro de 2013. Já em 2014, todos os custos dos projetos entram no planejamento orçamentário da SESEG. Os projetos não serão prejudicados", garantiu.

O Governo do Estado também se pronunciou e minimizou a perda, destacando que, em 2013, o investimento público será de mais de R$ 7 bilhões. Ainda assim, em forma de agradecimento, reconheceu a importância da verba destinada pela empresa de Eike Batista.

40 UPPs até 2014

O anúncio do investimento foi anunciado numa cerimônia em 2010 e celebrado pelo secretário de Segurança, José Mariano Beltrame como "vital" para dar continuidade aos projetos na velocidade pretendida. De acordo com cronograma divulgado na época, o Rio formaria 5 mil policiais por ano e inauguraria 40 UPPs em 160 favelas até 2014.

Este Post é

0 Comentários:

Postar um comentário