8 de agosto de 2013

Brasil: Vereadores denunciam suborno de Eike Batista no Chile

http://img.r7.com/images/2013/08/07/18_49_09_929_file?dimensions=300x490 
Vereadores da cidade chilena de Copiapó denunciaram à Procuradoria de Atacama o prefeito Maglio Cicardini por supostamente ter recebido suborno do empresário Eike Batista para a construção da termelétrica Central Castillha. Segundo as denúncias, Cicardini teria recebido cerca de R$ 74,8 mil (US$ 34 mil) através de um cheque datado de 28 de março de 2013.

"Encontramos esse cheque justamente no momento em que se tentava fazer uma votação entre os vereadores para levar adiante um estudo de solo (para os projetos da termelétrica)", disse o vereador Omar Luz ao jornal chileno El Mercurio.

A Prefeitura de Copiapó, por sua vez, afirmou que o prefeito está "tranquilo e espera que a denúncia seja esclarecida em breve para comprovar sua absoluta inocência".

A Suprema Corte do Chile rejeitou, no ano passado, por decisão unânime, o projeto do complexo termelétrico, que seria localizado na costa da região do Atacama, a 800 km da capital chilena, Santiago. A central teria uma capacidade instalada de 2.100 megawatts (MW) e precisaria de um investimento de R$ 11 bilhões (US$ 5 bilhões).

A central seria a maior unidade de produção de energia a partir de carvão na América do Sul. Segundo a Suprema Corte, a MPX Energia, de Eike Batista, e a alemã E.ON., também envolvida no projeto, deveriam apresentar um estudo ambiental conjunto.

Este Post é

0 Comentários:

Postar um comentário