11 de setembro de 2013

Brasil: Empresa de Eike Batista, MPX, perde o 'X' e muda o nome para Eneva; Entenda

http://s2.glbimg.com/L5b3YQ3fduz40Vs58Jkt_7vOT8s=/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2013/09/11/eneva220.jpg 
A MPX, empresa de energia de Eike Batista, anunciou nesta quarta-feira (11) a aprovação da mudança do nome da empresa para Eneva.

A aprovação foi feita em assembleia geral extraordinária realizada nesta quarta. Também foi aprovada a eleição de Joel Mendes Rennó Jr. para o conselho de administração da empresa.

Segundo o comunicado da empresa, o nome Eneva é composto pela letra “E”, de “energia”, combinada à palavra “NEVA”, que remete a “nova”. "O nome simboliza uma nova fonte de energia, em busca constante por soluções inovadoras e transformadoras".

Desde maio a empresa tem controle compartilhado entre a E.ON e Eike Batista, conforme acordo de acionistas. A E.ON adquiriu 24,5% das ações da Eneva pertencentes ao empresário, alcançando uma participação de 36,2%.

Após o aumento de capital a ser realizado pela E.ON, que Eike não acompanhará, a alemã ficará com 38% de participação e o empresário, com 24%.

Segundo o comunicado, a Eneva tem carteira de ativos operacionais de 1.780 MW de capacidade instalada, nos estados do Maranhão, Ceará e Amapá, e mais 1.100 MW em construção, "o que a posiciona entre as maiores geradoras privadas de energia do Brasil".

“A mudança de nome representa a significativa reestruturação que estamos conduzindo na companhia. Será uma motivação para os desafios e oportunidades que virão. O Brasil tem grande demanda por energia elétrica e a Eneva quer contribuir de forma relevante para o crescimento sustentável do País”, disse Frank Possmeier, executivo da Eneva.

Identidade visual

A identidade visual da empresa usa cores para representar os diferentes tipos de energia. Vermelho é a energia térmica, amarelo é a solar e azul são as energias eólica e hidrelétrica.

Saída de Eike

Eike Batista renunciou ao conselho de administração da MPX em julho, quando houve aumento de capital privado de R$ 800 milhões para reforçar o caixa da companhia em meio a turbulências enfrentadas no mercado.

Este Post é

0 Comentários:

Postar um comentário