2 de outubro de 2013

Lívia Andrade grava funk, lança projeto e muito mais

http://www.ofuxico.com.br/img/upload/noticias/2013/10/01/183539_36.jpg 
Lívia Andrade nasceu em São Paulo. Já foi Rainha de Bateria de escola de samba, assistente de palco, modelo e atriz. Seu mais recente trabalho na TV foi interpretando a ‘malvada’ professora Suzana, em Carrossel, novela adaptada por Íris Abravanel, no SBT.

Logo que começou a participar dos shows da trupe da Escola Mundial, o colégio onde acontecia toda a trama, Lívia redescobriu uma de suas habilidades e vontades: cantar.

Por conta disso, em uma das viagens a trabalho, conversando com a cantora Roberta Tiepo, que esteve na trilha sonora de Carrossel, Lívia expôs a vontade de voltar a cantar e resolver algo que, segundo ela, ficou mal resolvido no passado.

“Na verdade, já fazia isso antes. Foi algo que ficou mal resolvido na minha carreira, no passado e agora é o momento de fazer tudo que tenho vontade. É o Projeto Liberta”, contou ela.

Trata-se da gravação de um funk, estilo de música que encanta Lívia, além de outras estratégias que ela ainda não revela.

“Liberta é mais que um projeto. Estávamos num ônibus na caravana do Carrossel e falei com a Roberta: ‘Vamos gravar um funk?’. Ela perguntou se eu era doida, não me levou a serio (risos). Me ligou durante a semana e perguntou se era verdade. Conversou com o pessoal para escrever a musica e colocamos tudo na prática”, disse Lívia que conta o significado do nome de eu projeto.

“Projeto Liberta realmente liberta a mulher. A mulher hoje em dia é muito mais que só dona de casa. Ela  tomou posse de cargos importantes, esta mais ativa no mercado, na sociedade em geral e não precisa depender do homem. Temos que ter nossa independência financeira, profissional, pessoal. O homem não pode ser aquele que mantém cartões e contas pagas. El é para um relacionamento, carinho, afeto. Se a pessoa está junto de um homem há tempos e não há mais sentimento, ela pode sair disso e seguir. Se ela tiver sua independência, ela vai e segue, não se mantém submissa ao homem. Ela tem que se libertar de todos estes preconceitos que vêm desde lá de trás, tudo que te prende, que te amarra tem que ir embora e a mulher pode e deve ser e fazer tudo que quer. Muitas mulheres deixam sonhos por que casaram, tiveram filhos. Eu digo que nunca é tarde para reaver seus sonhos. Se realize como mulher, como ser humano, tome seu espaço. É disso que se trata o Liberta”, contou.

A atriz disse que, além da canção haverá mais algo nesse projeto. Mas, por hora, não pode revelar o que é.
“Começamos com a musica e semana que vem entramos na segunda etapa do projeto que está tomando forma ainda. Não posso falar mais que isso”, diz.

Lívia fala que, antigamente, ficava nervosa em saber que teria de entrar num estúdio. Tudo a deixava nervosa, mas agora, as coisas acontecem naturalmente e ela curte bastante o momento.

“Comecei a gravar lá atrás um projeto com um pessoal que veio de fora e me chamou para o trabalho. Parei, pois ficava muito tensa, nervosa mesmo, só de entrar em estúdio. Me sentia incomodada. Depois que comecei as viagens com os shows do Carrossel, m soltei. Esse é o momento e o Sacomani (Arnaldo, produtor musical), me deu a maior força. Sinto um gostinho diferente agora”.

Lívia explica por que escolheu o funk.

“O funk tem a batida que eu gosto. E também poder cantar e dançar com as pessoas, suar junto do público, ver a luz, o cabelo, a maquiagem, as roupas, ah, tudo muito bacana como gosto que seja. Gosto do funk pois ele traduz muito o que tenho, a minha alegria e empolgação”.

Questionada sobre seu marido ter gostado ou não de sua nova empreitada, Lívia disse que ele, no começo, não foi muito a favor da ideia, mas que aceita e respeita seu jeito de encarar a vida e os trabalhos aos quais se propõe a fazer.

“Ele não gostou muito no começo. Ele é comerciante. Mas no passado ele já teve banda, cantava e conhece um pouco do meio artístico. Me conhece bem, sabe que preciso ser livre e fazer minhas coisas sem ninguém me cobrar e ele me dá isso. Me apoia no que faço, acha legal. Tem um certo preconceito por ser funk, por causa da dança, da roupa. Mas acho que não precisa de letra vulgar, nem entrar pelada no palco. O ritmo é bacana. Eu estou na fase de me libertar, de cantar e fazer tudo mais. Eu brinco que, depois Silvio Santos me fez o descarrego no domingo (brincadeira que Silvio fez no palco, durante o quadro Jogo dos Pontinhos, de sua atração), eu me libertei mesmo, foi um exorcismo (risos). Silvio me libertou e soltei a musica de dentro de mim”, brinca.

Os trabalhos não param por aí. Na TV, segundo Lívia, existem muitas coisas acontecendo. Porém, mais uma vez, precisa aguardar o momento certo de contar as informações.

“Na TV tem muita coisa acontecendo de uma vez só.  Não posso ainda comentar, mas em breve, muito em breve vou poder falar. O SBT é uma casa muito bacana, que além de ter o Silvio que eu amo,me dá oportunidades. Você, no SBT, pode fazer várias coisas e aprende também. Procuro aproveitar o máximo de oportunidades que tenho lá. Procuro fazer tudo direitinho e manter a linha”.

Lívia comenta que tudo tem acontecido no momento certo.

“Não acho que nada acontece tarde demais. Acontece no momento certo. Para certas coisas na vida a gente temos que estar preparados. Os anos me prepararam para varias coisas, para certos trabalhos, exposições. Eu acho que muitas outras coisas acabam para algumas pessoas, por falta de preparo, de experiência. Eu modelei, fiz uma serie de coisas antes de atuar e me embrenhar em projetos. Nesse meio, as pessoas não são fáceis, as pessoas são muito ruins, armam presepadas no caminho e a gente tem que ter força e armadura completa para enfrentar. Digo que hoje, com o que aprendi, estou na linha de frente para aguentar”. Fala Lívia, que completa ainda:

“No meio do caminho a gente recebe varias propostas e a tentação bate na porta mesmo. Ao longo do caminho vi muita gente pegando atalho e morrendo na praia. Libertar é isso, nunca gostei de depender de ninguém, nem de ter telhado de vidro. Gosto de estar segura, ir pra frente e falar o que eu quero. Meu passado não me condena, o que fiz assumo, e tenho total conforto de falar do que fiz pois não me compromete e não me constrange. Sempre juntei dinheiro pra comprar o que quis, nunca quis nada de mão beijada”.

Com tanto trabalho, os fãs querem saber se, entre um projeto e outro sobrará tempo para algo maior: ser mãe.

“Sim, quero ter filhos. Logo mais, daqui uns 3 anos. Tenho vontade de colocar tudo em prática, trabalho, filhos para criar. Mas sei que as coisas acontecem na hora certa”, finaliza.

A primeira música que Lívia lança é Quer Me Ter, esperada para começar a ser veiculada nas rádios a partir do próximo dia 7.

Fonte Ofuxico

Este Post é

0 Comentários:

Postar um comentário