24 de novembro de 2013

'Televisão é o ninho da preguiça', diz diretor demitido por Silvio Santos


http://noticiasdatv.uol.com.br/application/public/img/noticias/625_315_1385279440del.jpeg
O diretor Del Rangel dedicou quase 30 anos de sua vida à televisão, mas hoje faz questão de mostrar seu descontentamento com a área. Ele afirma que está atuando no mercado publicitário por opção, onde tem encontrado profissionais de alta qualidade.

“Sou chato, odeio porcaria e preguiça. E a televisão é o ninho da preguiça. É ninho da acomodação. Nada melhor para o emburrecimento intelectual do que um salário fixo”, dispara o diretor.

Na opinião dele, as emissoras pouco se autoavaliam e o cenário atual não deve mudar muito.

Afastado da TV aberta há dois anos, desde que foi demitido do SBT por não concordar com uma escolha de Silvio Santos, o diretor quebrou um jejum de um ano da teledramaturgia neste mês, ao aceitar dirigir um especial de fim de ano da Record, repetindo experiência do final do ano passado.

À frente das gravações de Casamento Blindado em São Paulo, ele quer fazer um produto de alta qualidade. Por isso, recrutou somente profissionais que fazem cinema e publicidade para a empreitada. São cerca de 60 pessoas.

“Se fizesse com o pessoal da Record, teria o jeitão deles. Mas quero levar um ‘biscoito fino’ para massa. Estamos fazendo cinema. Pode parecer pretensioso, mas quero levar uma qualidade que até hoje não foi vista na TV”, declara ele.

Rangel deixa claro que está apostando alto nesta produção, mas afirma que não ambiciona voltar para TV. Ele quer emplacar a parceria da emissora com a produtora Swen, que é a responsável pela execução do projeto.

Mal explicado
Del Rangel não faz uma critica direta a Silvio Santos, que o demitiu do SBT uma semana antes de começarem as gravações de Carrossel no final de 2011. Todo o elenco da novela, que alavancou a audiência noturna da emissora, foi escalado por ele.

O diretor afirma que o problema que gerou sua saída ocorreu justamente quando fez a escalação, porque não concordou com o pedido de Silvio Santos em colocar a atriz Lívia Andrade no papel da professora Helena.

“Eu já tinha escalado ela para outra novela. Sabia que a atriz não tinha o perfil da professorinha recatada. Eu sugeri colocar a Lívia como a malvada da trama e deu certo”, comenta o diretor, que se orgulha de ser o responsável por contratar Rosanne Mulholland para o papel da protagonista. “Ela é uma boa atriz.”

No fundo, o motivo da demissão nunca foi esclarecido de fato. Seu contrato com o SBT era renovado mês a mês. Após não atender o pedido da direção, ele conta que recebeu uma carta da emissora dizendo que não precisava mais dos seus serviços.

Del Rangel trabalhou em quase todas as emissoras de televisão. Dirigiu mais de 20 produções na TV, entre novelas e minisséries, e trabalhou em sucessos do cinema brasileiro com a trupe dos Trabalhões.  “Só não passei pela Rede TV!, mas acho até que eu queria para ver no que ia dar."

 

Este Post é

0 Comentários:

Postar um comentário