SBT FÃ

PARTICIPE DE NOSSA PROMOÇÃO!

30 de novembro de 2014

Sem querer querendo, SBT mostra a Televisa mostrando o SBT

elianachaves
O SBT dedicou boa parte de sua programação dominical para homenagear Roberto Bolaños, criador do seriado “Chaves”, que morreu na última sexta-feira (28). Foi uma cobertura para fã nenhum botar defeito – longa, emocionada, exagerada, repetitiva.

Chamo a atenção apenas para um momento curioso, creio que inédito, ocorrido durante o “Programa Eliana”. Com a tela dividida, a apresentadora comentava imagens do estádio Asteca, na Cidade do México, onde a Televisa promovia uma enorme homenagem a Bolaños.

Por coincidência, num dos momentos em que fez isso, a emissora mexicana estava mostrando imagens de Eliana apresentando, emocionada, o seu programa. Por alguns segundos, os espectadores das duas emissoras, então, viram a imagem acima: à esquerda, Eliana observando, à direita, Eliana vendo imagens do estádio Asteca.

Um momento que, em “Chaves”, talvez merecesse o bordão clássico: “foi sem querer querendo”.

Fonte Mauricio Stycer

Ratinho será dono de pousada em especial de fim de ano do SBT

Ratinho grava nesses próximos dias o seu especial de fim de ano, com direção do Ricardo Mantoanelli. Toda a trama vai acontecer dentro de uma pousada, onde ele, Ratinho, é o feliz proprietário, mas está prestes a falir.

Praticamente todos os contratados do SBT, em participação especial, farão diferentes personagens no programa.

Fonte Flávio Ricco

Carlos Villagrán nega ter sido barrado em velório de Roberto Bolaños

Carlos Villagran e Florinda Meza em velório (Foto: Reprodução/Facebook)
O ator mexicano Carlos Villagrán, intérprete de Quico em "Chaves", negou ter sido barrado na homenagem a Roberto Bolaños, criador do seriado, feita no sábado (29) na sede da emissora Televisa. "Queridos amigos, me fizeram várias perguntas sobre uma publicação falsa que circula pela internet, dizendo que Florinda não permitiu meu acesso ao evento privado em honra de Roberto Gómez Bolanõs", escreveu Villagrán neste domingo (30) em seu perfil no Facebook.

No próprio sábado, o jornal "La Opinión" havia informado que Florinda Meza, viúva de Bolaños e intéprete de Dona Florinda em "Chaves", queria restringir o acesso de Villagrán nas homenagens póstumas ao seu marido. Bolaños morreu nesta sexta-feira (28) aos 85 anos.

"Quero compartilhar minha posição a respeito: definitivamente, isso não é verdade. Confesso que também duvidei. Representantes da Televisa me procuraram desde o momento em que a morte de Chespirito foi noticiada", descreve o ator na mensagem. Ele publicou em seu perfil duas fotos em que aparece ao lado de Florinda. Numa delas, estão se abraçando.
"Com Florinda, senti apenas a necessidade de lhe dar um abraço, para dividir nosso sentimento por um grande ser, que certa vez uniu a todos num grande grupo de companheiros e amigos. E nossa única intenção foi levar risadas e alegrias a muitos lares", continou Villagrán.

"Sobre esta nota, tratando de desviar a atenção das pessoas para emoções negativas, perguntei diretamente a [emissora] Televisa se isso era verdade. E eles me responderam que era uma nota mentirosa."

Ainda no sábado, o corpo foi velado em cerimônia apenas para amigos e familiares na residência em que ele morava, em Cancún. Depois, seguiu para a sede da Televisa, na Cidade do México. Neste domingo (30), o canal promove uma homenagem aberta a fãs no estádio Azteca, também na capital.

Entenda a polêmica

Segundo o jornal "La Nación", Florinda queria evitar desencontros ou polêmicas desnecessárias com Carlos Villagrán. De acordo com o periódico, ela desejava restrição "ao homem que durante décadas desqualificou o falecido".

No dia anterior, Villágran havia lamentado a morte de Bolaños em uma rede social. "Hoje, como raramente acontece, fiquei longe do telefone por umas 4 horas e, quando voltei, havia 71 chamadas perdidas, para me dar a triste notícia da partida de Don Roberto Gómez Bolaños. Sinto muito a morte de um grande homem, amigo, gênio", escreveu Villagrán em seu perfil no Facebook.

Carlos Villagrán foi o primeiro ator a deixar "Chaves", ainda na década de 1970. Ele foi autorizado pelo próprio Bolaños a usar a imagem de Quico em um espetáculo solo, mas o processou mesmo assim, alegando ser o criador do personagem.

Após perder a ação, Villagrán disse que havia saído do programa por "ciúmes e inveja" entre os ex-colegas. Outra versão é que Villagrán e Bolaños brigaram porque Florinda Meza teve um relacionamento com Villagrán antes de se casar com o criador de "Chaves".

Assim, o clima entre os atores já não era bom quando o intérprete de Quico participou de seu último episódio, considerado um dos grandes clássicos da série, em que os personagens fazem uma viagem para Acapulco.

Em seu post no Facebook neste sábado, Villagrán também agradeceu a chance de atuar como Quico e lembrou o sucesso de "Chaves" nos muitos países em que foi exibido.

"Todo México, Brasil, Peru, Chile, Colombia, Venezuela, Argentina, Bolivia e resto do Mundo. Tantos países, tantas pessoas que foram tocadas pelo talento desta grande pessoa. Que me abriu as portas para desenvolver o personagem Quico", escreveu.

"Para ele, todo meu agradecimento, minha tristeza e minha dor. Somente quando se vive a realidade de uma ausência, se descobre o verdadeiro sentimento de uma amizade e um grande mestre. Que descanse em paz!!! Hoje me sinto triste por seu falecimento."

Ator João Gabriel, o Armando, da novela 'Chiquititas' já apareceu pelado em filme; veja

Quem vê o ator João Gabriel na pela do ambicioso, Armando, na telenovela do SBT 'Chiquititas' não imagina que ele participou no ano de 2009 do filme 'Do Começo ao Fim' que gerou polêmica no Brasil por tratar de um incesto entres dois irmãos homens.

No filme o ator encarnou o personagem, Francisco, e teve de tirar a roupa e ousar em cenas de sexo homossexual.

Veja abaixo as cenas em que João Gabriel aparece do jeito que veio ao mundo:


Redação SBT FÃ

Dona Florinda foi a primeira a depositar flores em homenagem a Bolaños; Veja fotos

Florinda Meza, mais conhecida como Dona Florinda, protagonizou um dos momentos mais emocionantes da homenagem a Roberto Bolaños que a Televisa preparou no estádio Azteca, na Cidade do México.

A atriz, que era casada com Bolaños, foi a primeira a depositar flores em um gramado em homenagem a Bolaños. Depois dela, os filhos também fizeram o mesmo ato. Em seguida, as pessoas presentes no estádio também puderam prestar esta homenagem ao ator que morreu na última sexta, 28 de novembro.

Jornal mexicano destaca homenagem brasileira a Chaves

O jornal El Universal destacou a homenagem que o SBT preparou para Roberto Bolaños no Memorial da América Latina, em São Paulo. O site contou que os brasileiros também se renderam ao último adeus a Bolaños, que está presente há três décadas em milhões de televisores.

A matéria mostra que brasileiros de todas as idades fizeram filas para ver a exposição criada pelo SBT e também falou da programação da emissora brasileira. "O canal brasileiro SBT, que transmite os seriados há três décadas, dedicou neste domingo um programa especial ao mexicano, que se transformou em um fenômeno social no Brasil, inclusive entre as novas gerações", disseram.

'Chaves' um menino que fez a Rede Globo olhar para o SBT

Era uma vez um menino que morava num barril numa vila pobre, num canto do mundo.

O nome deste menino era Chaves.

E este menino dava show de ibope no SBT e ficava encostando na TV Globo, quer nas novelas de fim de tarde ou no jornal do meio do dia.

Um dia este menino morreu.

E lá no Facebook da TV Globo este menino brilhou.

Nem a geleira da TV Globo resistiu aos encantos deste menino.

E os encantos foram tantos e a emoção tanta que até comercial do programa do Chaves a TV Globo fez ontem e pra completar no Jornal Nacional a morte do menino foi a grande notícia da noite.

Antes deste menino apenas Hebe Camargo tinha atingido status tal que mesmo sendo de outra emissora, teve sua morte estampada com honras no Jornal mais prestigiado do Brasil.

Onde quer que estejam, Hebe e Chaves passeiam de mãos dadas e caminham pela Eternidade com seus carismas.

Fonte James Akel

Quico vai a velório de Chaves e abraça Dona Florinda após 35 anos

O ator Carlos Villagrán, o Quico, compareceu ao velório de Roberto Gómez Bolaños, na noite de sábado (29), na Cidade do México, e abraçou a viúva, Florinda Meza, a Dona Florinda da série Chaves. O jornal hispânico La Opinión havia publicado ontem que a atriz teria barrado Villagrán para evitar desencontros ou polêmicas desnecessárias. Na cerimônia, Villagrán ficou ao lado de Edgar Vivar, o Senhor Barriga.

Florinda Meza, que era mãe de Carlos Villagrán em Chaves, se afastou do ator em 1978, quando ele deixou o elenco do programa. O abraço dos dois no velório, portanto, marca uma reaproximação após 35 anos.

Os dois namoraram durante as gravações, no começo da década de 1970, mas se separaram pouco tempo depois. Em 1977, a atriz e Bolaños começaram um romance (e se casaram em 2004). Villagrán a acusou de ter influenciado o comediante para tirar espaço de Quico na série.

Carlos Villagrán saiu de Chaves em 1978, após receber uma proposta de um programa solo na Venezuela. Como Bolaños era dono do nome Quico, o ator registrou o nome Kiko, com K. Em 2012, foi vetado em outra homenagem ao criador de Chaves, o América Celebra a Chespirito, evento organizado pela rede mexicana Televisa.

Carlos Villagrán publicou uma mensagem de despedida a Roberto Gómez Bolaños. Em sua página no Facebook, escreveu que sente muito "a morte de um grande homem, amigo, gênio".

"Tantos países, tantas pessoas foram tocadas pelo talento desta grande pessoa, que me abriu as portas para desenvolver o personagem Quico. Para ele, todo meu agradecimento, minha tristeza e minha dor. Somente quando se vive a realidade de uma ausência, se descobre o verdadeiro sentimento de uma amizade e um grande mestre", lamentou.

O corpo de Roberto Gómez Bolaños saiu na manhã de sábado (29) de Cancún rumo à sede da Televisa, na Cidade do México. Neste domingo (30), será realizado um megavelório no estádio Azteca, o maior do México, a partir das 14h (horário de Brasília), com transmissão ao vivo do SBT. O enterro está marcado para segunda-feira (1º).

Bolaños morreu na tarde de sexta-feira (28), de parada cardíaca, aos 85 anos. O comediante vivia em Cancún, cidade litorânea do México, com a mulher, Florinda Meza. Ele tinha problemas respiratórios e de locomoção, e estava desde o final do ano passado respirando com um cilindro de oxigênio.

Veja fotos do velório de Roberto Bolaños o, 'Chaves', no México

O caixão de 'Chespirito' chegou a estação de TV de San Angelo, onde foi oferecida uma missa fúnebre emocional.

Seus colegas de trabalho não parava de aplaudir, porque cada um deles alegou ter uma memória especial do ator que deu vida a uma dos mais doce criança da telinha: "El Chavo del 8".

Sua família, representada por sua esposa Sra Florinda Meza receberam as condolências e expressões de afeto por parte de executivos, produtores, pessoal administrativo, e outras áreas da emissora em que 'Chespirito'  começou sua carreira há 50 anos.

Ao passar horas foram chegando diversos atores: César Bono, Isabel Martínez 'The Cartaxo ", Edgar Vivar, César Évora, Guillermo García Cantú, Zoraida Gomez, Harry Geithner, Erika Buenfil, entre outros, para dizer seu último adeus a um dos os pilares da televisão mexicana.

Veja fotos do velório:.


Redação SBT FÃ

29 de novembro de 2014

Florinda Meza agradece carinho dos fãs: “Obrigada pelo apoio que deram ao meu Roberto”

FAMOSIDADES
Esposa de Roberto Bolaños, Florinda Meza conversou com a imprensa antes de embarcar para o velório do marido, que será realizado na Cidade do México.

"Obrigada pelo apoio que deram ao meu Roberto", agradeceu, segundo o jornal "El Universal".

O intérprete do Chaves faleceu na última sexta-feira (28) em Cancún. O corpo do ator será levado para o estádio Azteca para seu funeral no domingo (30), que será aberto para o público.

Para homenagear Roberto Bolaños, SBT abre exposição com a “Vila do Chaves” em SP

FAMOSIDADES
Após a morte de Roberto Bolaños, o SBT abrirá uma exposição com o set da Vila do Chaves no Memorial da América Latina, em São Paulo, no próximo domingo (30), às 11 horas.

A entrada é gratuita. O público poderá assistir aos melhores momentos do seriado em um painel e deixar uma mensagem para o personagem e ao ator.

Bolaños faleceu na última sexta-feira (28), aos 85 anos, em sua casa em Cancún, no México. O funeral será realizado no domingo (30) no estádio Azteca, na Cidade do México.

Maria Antonieta de las Nieves faz homenagem a Roberto Bolaños em show

Maria Antonieta de las Nieves se emocionou ao falar sobre o ex-companheiro de trabalho
Maria Antonieta de las Nieves, a intérprete da personagem Chiquinha no seriado “Chaves”, não segurou a emoção ao falar sobre Roberto Gómez Bolaños durante um show em Ambato, cidade localizada no centro do Equador.

A apresentação, realizada na noite de sexta-feira (28), teve uma homenagem a Bolaños, que havia falecido poucas horas antes do evento de humor.

Emocionada, Maria Antonieta contou à plateia sobre a morte do criador das séries de grande sucesso, “Chaves” e “Chapolin”, transmitidas no Brasil há três décadas. “Eu não sei se todos sabem, mas o meu papai [Roberto Gómez Bolaños] foi para o céu”, disse ela. “Foi para o lado de Deus.”

Com a voz embargada, a atriz fez um pedido aos fãs que assistiam ao seu show. “Como uma homenagem a esse grande homem, a esse talentoso amigo e a essa pessoa sensacional, quero que todos fiquem em pé e que façamos um minuto de aplausos para que ele descanse em paz.”

A plateia, então, ficou em pé e começou a aplaudir Roberto Gómez Bolaños. As imagens estão circulando na internet. A artista também já havia se manifestado sobre o assunto no Twitter.

Confira o vídeo:

Eduardo Costa realiza sonho de fã no Domingo Legal

Neste domingo, 27 de novembro, às 11h, Celso Portiolli recebe, ao vivo, Eduardo Costa no Domingo Legal. O cantor realiza o sonho de seu fã, o servente de pedreiro Léo Nascimento, e gravou uma música cantando junto com Léo. O programa mostra como foi esse encontro e a gravação no estúdio musical.

O  grupo Art Popular enfrenta Veridiana Freitas, Carol Narizinho, Luciana Andrade e Claudia Alende nas provas eletrizantes do “Passa ou Repassa” com direito a muita torta na cara.

No quadro “Os Paranormais”, será a vez do tarólogo Márcio Lambert, a terapeuta holística e exotérica  Rosa Eliana, e a terapeuta holística Vandinha encarar os desafios e um deles será eliminado.

DOMINGO LEGAL
Neste domingo, às 11h

Chespirito e Florinda Meza, um amor que gerou muitas polêmicas

Florinda Meza y Roberto Gómez Bolaños se conocieron cuando grababan la serie El Chavo del 8. (AP)
A relação entre Roberto Gómez Bolaños "Chespirito", morreu hoje aos 85 anos, em Cancun, e Florinda Meza surgiu durante as gravações do seriado "El Chavo del 8" na década de 1970, a época, o ator e escritor ainda era casado com Graciela Fernández, mãe de seus seis filhos.

"Eles eram uma combinação perfeita, mas houve um racha, houve um enfraquecimento, e sim, nós percebemos", disse Graciela Gómez Fernández, filha de Bolaños com sua primeira esposa, em um documentário biográfico CanalBio.

No mesmo documentário Chespirito disse que a carga de trabalho, bem como as viagens pelo México e no exterior, lhe aproximaram de Florinda Meza, e lhe distanciaram de sua esposa.

Para Graciela Fernández, que morreu em agosto de 2013, seu casamento com Chespirito estava cheio de felicidade.

"Com 23 anos de casamento eu estava muito feliz, e quando ele saiu, a primeira coisa que fiz foi sofrer muito, muito. Florinda o levou", disse a primeira esposa do ator programa CanalBio.

A relação de "Chespirito" com Florinda Meza teve um início polêmico. Primeiro, porque ele se divorciou de sua primeira esposa. E também por conta do  romance que existiu entre a atriz e ator Carlos Villagran, que interpretou o papel de "Quico" em "El Chavo del 8".

"Eu fui realmente muito agredida. Vitima da mídia. Eu era um mal, ladra de maridos e ele era um desgraçado que deixou sua ... E não deixou seus filhos, foi realmente um pai extraordinário ", disse Florinda Meza no documentário.

Durante os primeiros anos os dois evitaram os eventos públicos, ao longo dos anos, a família, os meios de comunicação e a sociedade aceitaram a vida de casado dos dois atores. De acordo com declarações de pessoas próximas a "Chespirito".

O principal aprendizado nessa história é que os dois, Florinda e Bolaños, não tiveram medo de ser feliz... E por isso conseguiram viver felizes até o fim!

Florinda Meza "não para de chorar", após a morte de Chespirito

Florinda Meza "no para de llorar" tras la muerte de Chespirito / El Comercio/Perú/GDA
Há 10 anos, Florinda Meza e Chespirito se disseram sim; mas a sua história de amor começou há mais de três décadas atrás, quando o ator ainda era casado com sua primeira esposa e atriz tendo um caso com Carlos Villagran.

Ontem, Chespirito morreu, Florinda estava ao seu lado em sua casa em Cancun. Segundo o jornal "El Universal", ela é desconsalada e "não parar de chorar."

Ela nunca deixou de acompanhá-lo, sempre esteve ao seu lado inclusive em suas últimas aparições públicas.


O desejo de 'Chespirito' que nunca se realizou; saiba qual

Ilustración
Chespirito não pode ver realizado o seu desejo de um museu dedicado ao seu personagem na colônia Guadalupe Inn, na Cidade do México.

De acordo com a revista "Processo", Roberto Gomez Fernandez, filho de Chespirito, planejava levar os fãs de Bolaños a uma visita guiada a uma recriação do set da vila do seriado 'Chavo del Ocho'.

Desde 2013 ele estava trabalhando neste museu, mas os moradores do bairro se opuseram, pois a área é residencial.

Atualmente, o local onde seria criado o museu é utilizado como escritórios, mas quando o portão é aberto toda infra-estrutura que havia sido construído, bem como uma estátua de 'Chapolin Colorado' pode ser vista.

Saiba algumas curiosidades da vida de Roberto Bolaños

Foi o segundo de três irmãos. Todos eram homens e seu irmão mais novo, Horace morreu em 1999.
Seu pai morreu quando ele era jovem e sua mãe lhe disse que ele tinha ido para o céu, então ele esperou por vários meses, durante a noite, para poder vê-lo. Depois sua mãe lhe disse que isso nunca iria acontecer.
Em sua juventude, ele trabalhou na agência de publicidade D'Arcy.
Com 41 anos criou os personagens: o 'Chómpiras', 'Dr. Chapatin', 'Chapulin Colorado' e o que se tornaria seu maior hit "El Chavo del Ocho".
Quando pensou no personagem 'Chapolin Colorado' queria que ele fosse verde, mas devido a problemas técnicos tiveram que ser vermelho.
Antes de se mudar para Cancun, Don Roberto com Florinda Meza morava em uma casa de 200 metros quadrados, no bairro de Del Valle da Cidade do México.
Com sua primeira esposa Graciela Fernandez teve seis filhos e com Florida Meza não teve nenhum.

A música que toca antes de começar 'El Chavo del 8' é o trabalho do artista francês Jean-Jacques Perrey, intitulado "O elefante nunca esquece" (uma adaptação da "Marcha Turca", de Beethoven).

SBT exibirá episódios inéditos de “Chaves” a partir de segunda-feira

Episódios perdidos de "Chaves" irão ao ar pela primeira vez
A grade do SBT ao longo do fim de semana deve conter inúmeras homenagens a Roberto Gómez Bolaños, intérprete do Chaves, através de reportagens especiais em programas da Casa.

A partir da próxima segunda-feira (01), serão exibidos episódios inéditos de “Chaves”, que segue ocupando a faixa das 18h15. O anúncio foi feito por Murilo Fraga, diretor de programação da emissora, que prometeu um novo pacote dos chamados “episódios perdidos”.

A manhã deste sábado (29) também está sendo inteiramente dedicada a Chaves e contará com uma maratona da série, além da exibição de vários episódios de “Chapolin”.

No domingo (30), a grande cobertura do luto mundial por Bolaños deve ficar a cargo do “Domingo Legal”e do “Eliana”, que será transmitido ao vivo.

Carlos Villagran, o Kiko, se pronuncia sobre morte de Roberto Bolaños

Gradativamente, os membros do elenco de “Chaves” que ainda estão vivos vão se pronunciando sobre o falecimento do colega Roberto Gómez Bolaños.

Na madrugada deste sábado, Carlos Villagran, intérprete do Kiko, utilizou sua página oficial no Facebook para homenagear o amigo. “Sinto muito a morte de um grande homem, amigo, gênio”, escreveu Carlos.

Villagran ainda agradeceu “pelas portas que lhe foram abertas por Roberto” e disse que todo o mundo estava em luto. “Somente quando se vive a realidade da ausência se descobre o verdadeiro sentimento de uma amizade”, filosofou o ator.

Ao contrário da sólida amizade entre Chaves e Kiko, o relacionamento de Carlos e Roberto foi turbulento e repleto de desentendimentos públicos. Durante muitos anos os atores ficaram sem se falar e, embora tenham se reconciliado através de declarações à imprensa, não voltaram a se ver pessoalmente.

SBT transmitirá funeral de criador do Chaves em estádio do México

O SBT interromperá a programação de domingo para transmitir o funeral de Roberto Gómez Bolaños, criador do Chaves, morto nesta sexta-feira (28) em Cancún, no México. O velório será realizado no estádio Azteca, na Cidade do México. A despedida está marcada para 14h (horário de Brasília), mas a transmissão começará às 11h, dentro do Domingo Legal, e será ancorada pelo jornalista Carlos Nascimento. O velório também ocupará o programa de Eliana, que irá ao ar excepcionalmente ao vivo.

O jornalismo do SBT está de plantão neste final de semana para acompanhar a despedida a Bolaños. Uma equipe de reportagem estará no estádio Azteca, neste domingo, cobrindo o funeral. A emissora cogita instalar no Memorial da América Latina, em São Paulo, uma réplica da vila do Chaves.

Palco da final das Copas do Mundo de 1970 e 1986, o estádio Azteca, onde Bolaños será velado, serviu de cenário para o primeiro filme roteirizado e estrelado pelo comediante, El Chanfle (1979), em que interpreta o roupeiro de um time de futebol.

Desde as 6h deste sábado, a emissora transmite uma maratona de capítulos de Chaves. Na segunda-feira (1°), a partir das 18h15, exibirá um novo pacote de "episódios perdidos", segundo anunciou o diretor de programação da emissora, Murilo Fraga, no Twitter. O SBT mantém engavetados cerca de 40 capítulos de Chaves e 50 de Chapolin, de acordo com o Fã-Clube Chespirito Brasil. A emissora nega.

Nesta sexta (28), o SBT parou a exibição de Chaves para noticiar a morte de Bolaños. O SBT Brasil colocou no ar depoimentos de fãs gravados o final de 2013 em tom de despedida. Após Chiquititas, a emissora veiculou o especial Obrigado, Chaves, que estava pronto havia um ano, sobre a história de Bolaños. O Programa do Ratinho reprisou a conversa de Carlos Massa com o criador do Chaves em 2011, a última do comediante a uma emissora brasileira.

Roberto Gómez Bolaños morreu na tarde desta sexta-feira (28), de parada cardíaca, aos 85 anos. A morte do ator e escritor foi confirmada pela emissora mexicana Televisa, que interrompeu a programação para exibir um especial com os melhores momentos da carreira do humorista.

Bolaños vivia isolado em Cancún, cidade litorânea do México, com a mulher, Florinda Meza, a Dona Florinda da série Chaves. O comediante tinha problemas respiratórios e de locomoção, e estava desde o final do ano passado respirando com um cilindro de oxigênio.

“Chaves” e SBT, tudo a ver

Não é por acaso que o SBT exibe “Chaves” há cerca de 30 anos. O programa é a cara da emissora – tanto por suas qualidades quanto defeitos.

Reza a lenda que nem mesmo Silvio Santos, com seu faro apurado para tudo que é popular, gostou do seriado ao avaliá-lo pela primeira vez, no início dos anos 80. Ainda assim, o SBT começou a apresentar o programa em 1984.

“Chaves” pegou de jeito crianças nascidas a partir da década de 70. Até por uma questão de idade, não sou fã do seriado, nem de Roberto Bolaños (1929-2014), cuja morte ocorreu nesta sexta-feira (28). Mas é muito fácil entender por que foi tão amado.

O programa encanta as crianças e faz rir os adultos em parte por sua excessiva simplicidade. É uma opção coerente com o universo que retrata, mas também deixa explícita a falta de recursos. Espero não ofender ninguém ao dizer que a produção mexicana é tosca mesmo, como muita coisa que o SBT fez ao longo de sua história.

Também funciona muito bem no seriado o fato de adultos interpretarem os principais papéis – o próprio Chaves (Bolaños), Quico (Carlos Villagrán) e Chiquinha (María Antonieta de las Nieves). Esse efeito só dá certo porque o texto cabe perfeitamente na boca dos bons atores e, no caso do Brasil, dos excelentes dubladores.

“Chaves” conta histórias que não fazem mal a ninguém, de uma grande ingenuidade e leveza. Os fãs enxergam profundidade onde há apenas bom senso, e veem graça na total falta de sentido de alguns ensinamentos, como “prefiro morrer do que perder a vida”.

Como uma boa comédia de situação (sitcom), “Chaves” tem personagens muito bem desenhados e contou com o talento de Bolaños como roteirista, sempre capaz de desenvolver variações em torno do mesmo tema sem que isso causasse incômodo para os fãs.

Ainda assim, esta é uma característica que me faz lembrar o SBT. “Chaves” repete as mesmas piadas e bordões indefinidamente, com a mesma sem-cerimônia que a emissora reprisa os episódios do seriado.

“Chaves” já trocou de horário infinitas vezes nestes 30 anos e já foi tirado do ar em algumas ocasiões. Mais difícil é a decisão de excluí-lo definitivamente da grade. O seriado não combina com o sonho de o SBT se modernizar. Mas sacar da programação um programa tão amado é uma decisão difícil.

Aliás, o SBT explorou e reprisou tanto “Chaves” nestes 30 anos que não chega a ser uma surpresa, do ponto de vista estatístico, que estivesse passando um episódio do seriado quando foi anunciada a morte de Bolanõs.

Fonte Mauricio Stycer

Corpo de Bolaños será levado para Cidade do México

O corpo do ator e escritor Roberto Gómez Bolaños será levado para a Cidade do México nas próximas horas, de acordo com informações do jornal mexicano El Universal.

O ator morreu em Cancún às 13h20, pelo horário do México (17h20 no horário do Brasil), desta sexta, 28 de novembro.


28 de novembro de 2014

SBT fará maratona especial de Chaves neste sábado

Neste sábado, 29 de novembro, o SBT prestará uma homenagem a Roberto Bolaños com uma maratona de episódios de Chaves durante toda a manhã a partir das 6h.

Roberto Bolaños morreu aos 85 anos nesta sexta-feira, 28 de novembro. O ator estava em sua casa em Cancún, no México, de acordo com informações da rede de televisão mexicana Televisa.

ESPECIAL ROBERTO BOLAÑOS
Neste sábado, a partir das 6h

De microfone novo, Silvio Santos diz que ficou parecido com Madonna

De microfone novo, Silvio Santos se comparou à cantora Madonna em gravação da edição de seu programa que o SBT exibe no próximo domingo (30), às 20h. O apresentador brincou que está sendo chamado de "Silvio Madonna", porque o equipamento é semelhante ao usado pela diva pop. Para Silvio, o novo modelo, rente ao rosto, é melhor do que o que ele usou durante mais de 40 anos, em forma de cruz. O modelo antigo dava a impressão de que "estava caminhando para o cemitério", disse o apresentador.

"Agora com esse microfone me chamam de 'Silvio Madonna' na internet. Esse microfone é muito melhor do que o outro. Aquele da cruz parecia que eu estava caminhando para o cemitério. Agora arrumei esse aqui, a Madonna mandou para mim de presente", disse o apresentador aos irmãos Supla e João Suplicy durante o Jogo das 3 Pistas.

Supla questionou a mudança: "Mas aquele era sua marca registrada?". E Silvio retrucou: "Que marca registrada, eu usava aquele porque não tinha outro melhor para usar!".

Há dois meses, o apresentador aposentou o tradicional microfone em formato de avião, que usava desde a década de 1960, e passou a usar outro, mais prático e próximo à boca. Outros animadores, como Chacrinha (1917-1988) e Flávio Cavalcanti (1923-1986), também usaram o equipamento, que ficou mais famoso na gravata de Silvio.

Silvio Santos começou a usar o atual microfone no Roda a Roda, às quartas, e comandou o Teleton, no último dia 8, com o novo equipamento. Há três semanas, grava o Programa Silvio Santos com o "microfone da Madonna".

No Jogo das 3 Pistas deste domingo, o apresentador ainda brincou com a profissão de Supla e João Suplicy e sugeriu que músico não trabalha. "Vocês dois são os únicos filhos da Marta (Suplicy)?", perguntou Silvio. "Não, temos um irmão do meio que é advogado. Não tem nada a ver com a gente", respondeu Supla. "Ah, então ele é o único que trabalha?", brincou o dono do SBT.

Supla questionou o apresentador: "Como é que você fala isso, Silvio? Então você não trabalha?". "Eu não", disse o animador, que completou: "Se isso aqui fosse trabalho eu não viria, isso é diversão para mim".

"Chiquititas" conquista boa audiência em capitais nordestinas

"Chiquititas" conquista boa audiência em capitais nordestinas
Fenômeno de audiência em São Paulo e Goiânia, a novela "Chiquititas" está batendo recordes também em capitais nordestinas.

Segundo dados consolidados do Ibope, em pelo menos três cidades a adaptação de Íris Abravanel tem marcado grandes índices.

Em Salvador, capital da Bahia, no último dia 17 de novembro, a TV Aratu/SBT marcou registrou 10,5 pontos com a novelinha, ficando na vice-liderança isolada. No mesmo horário, a Record fechou com 8,5 e a Band Bahia teve 0,5.

Já em Recife, capital de Pernambuco, a trama também foi vice-lider, com 10 pontos de média contra 8 da TV Clube/Record, no último dia 7 de novembro. Porém, o resultado mais expressivo é em Fortaleza.

Segundo dados divulgados pela NordesTV, no último dia 10 deste mês "Chiquititas" fechou com 6,5 pontos de média na capital cearense e garantiu o segundo lugar, contra 6 da TV Cidade/Record e 4 da TV Jangadeiro/Band. O resultado é surpreendente, devido ao sinal da NordesTV ser captado apenas em UHF, sem grande qualidade.

Os números refletem a preferência de um seleto grupo de telespectadores na Grande Salvador, Grande Recife e Grande Fortaleza.

SBT e Otávio Mesquita discutem novo modelo de negócio

Otávio Mesquita dá selinho em cinegrafista durante o "Okay Pessoal"
Otávio Mesquita está discutindo um novo modelo de negócio com o SBT, naquilo que se refere diretamente à produção do seu programa. Algo em vias de acontecer.

O "Okay Pessoal", na última semana, ficou na média duas vezes na frente do "Corujão" da Globo.

O programa de Mesquita está no ar no SBT desde abri.

Comediante Roberto Bolaños era curinga de Silvio Santos

"Chaves" até hoje é "salvador da pátria" na programação do SBT
Durante anos, o comediante Roberto Bolaños, criador de personagens como Chaves e Chapolin, morto nesta sexta-feira (28) aos 85 anos, funcionou como uma espécie de curinga para Silvio Santos no SBT.

Quando um determinado programa, recém-implantado, começava a dar sustos na audiência, derrubando horários na emissora, já se falava que o Chaves estava no aquecimento para entrar no seu lugar.

E de fato, nesses anos todos, a coisa funcionou assim: o  "Chaves" até hoje aparece como "salvador da pátria", para corrigir derrapagens na programação. Faz parte da história do SBT.
Sempre se falou, ainda, que o personagem, em especial, era o "funcionário mais antigo de Silvio Santos".

Hoje, certamente, SS faz parte de uma lista interminável de  pessoas que lamentaram a morte do artista.  

Globo presta homenagem à Chaves compartilhando foto do SBT no Facebook

A morte de Roberto Gómez Bolaños, ator e criador de séries como "Chaves" e "Chapolin", está causando comoção geral.

Tanto que a Rede Globo deixou a concorrência de lado e em sua página oficial no Facebook compartilhou uma foto publicada pelo perfil do SBT.

"Fica aqui o nosso carinho. Vai deixar saudades", escreveu a rede social da emissora carioca, em cima de uma mensagem do canal de Silvio Santos.
O ator Roberto Gómez Bolaños morreu nesta sexta-feira (28), aos 85 anos, em sua casa na cidade de Cancún, no México, de acordo com informações da rede mexicana Televisa.

Intérprete de Chaves, ele estava com problemas respiratórios, dificuldades para se locomover e se mexer. Por isso, ele havia se isolado com a família em Cancún em busca de ar puro.

Na internet, famosos lamentaram a morte do ator. Um dos primeiros a comentar foi Edgar Vivar, o Senhor Barriga: "Roberto não se vai, permanece no meu coração e no de todos que te assistiram felizes por tantos anos. Adeus, Chaves. Até sempre".

Chiquinha homenageia Chaves: "leva um pedacinho do meu coração"

Chiquinha homenageia Chaves:
Mesmo com imbróglios na Justiça em relação à personagem Chiquinha, Maria Antonieta de las Nieves, sua intérprete, se despediu de Roberto Gómez Bolaños em sua página no Facebook.

“Hoje, 28 de novembro de 2014, será um dia que tocará o coração de muitas gerações, a morte de Roberto Gómez Bolaños. Extraordinário comediante, escritor, ator, produtor e ser humano.

Independente dos atritos que tivemos nos últimos anos, que realmente não foi com ele, para mim foi um grande exemplo, um estupendo amigo. Envio minhas profundas condolências a todos e a cada um de seus filhos e familiares, a todos os seus fãs.

Meu coração está com vocês.

Obrigado por tantos sorrisos, por tantas horas e horas de trabalho em equipe, por ser essa grande pessoa. Você leva um pedacinho do meu coração!”.

Bolaños não falava com Maria Antonieta há anos. Para quem não sabe, a atriz venceu na Justiça e teve o direito de utilizar a personagem. A batalha judicial foi longa, mas a Antonieta sempre negou guardar qualquer tipo de mágoa.

O intérprete de Chaves nunca aceitou que Maria utilizasse a Chiquinha, porque ele diz ter criado a personagem. Os dois trabalharam juntos por 24 anos.

Em entrevista ao “Domingo Legal” no ano passado, Maria Antonieta reiterou que não tinha nenhuma relação com Roberto Gómez Bolaños.

“É uma pena, não tenho nenhuma relação com ele. Faz muitos anos que não o vejo porque ele não quer. Já fui várias vezes à sua casa, no trabalho e ele não me responde”, disse a atriz na ocasião, que seguiu: “Quando telefono para Bolaños, a secretária pede que aguarde e em seguida diz que ele não se encontra”.