30 de julho de 2015

“Dou uma de ignorante na TV”, revela Danilo Gentili

29702
Apresentador do “The Noite”, Danilo Gentili concedeu entrevista ao portal “iG” e revelou que se passa por ignorante para ser visto como o oposto de Jô Soares: “Dou uma de ignorante no programa, na TV. Tenho minhas opiniões”.

Sobre o concorrente, ele avaliou que Jô se colocou em um pedestal. “A gente é um ‘anti-talk show’ segundo o que tem no Brasil. O brasileiro só conhece o Jô, aquele apresentador intocável, inteligente, só ele fala, só ele tira sarro e nunca pode ser zoado. Ele está num pedestal e eu desconstruí isso no meu programa. Se a banda dele toca jazz, a nossa toca rock. Eu sou burro pra caramba e as pessoas podem me zoar. Acho que isso faz o sucesso do ‘The Noite’”, disparou.

O humorista disse não conhecer a fórmula do sucesso e afirmou se sentir em uma posição de resistência. “Não conheço fórmula, a gente só está fazendo o que acha legal e está funcionando, mas não sei até quando dura. Há 2 anos, a gente só é vice-lider ou líder. Acho que entenderia de TV se soubesse manter isso, mas não sei. Só me sinto livre para criar. Se não me sentir livre, estou fazendo errado. Preciso entender onde colocaram o limite do humor e alargar porque estão trazendo esse limite pra trás. As piadas dos trapalhões e do Chico Anysio, hoje, são um escândalo: os humoristas de hoje passaram dos limites ou a patrulha está regredindo o limite? Me sinto numa posição de resistência”, declarou.

Gentili também comentou não ter recebido nenhum aumento do SBT desde que assinou com a Casa e que ganharia o triplo fazendo shows pelo país. Apesar disso, destacou estar muito feliz no canal: “Quando a gente veio para cá, vi que o diretor artístico cumprimenta o estagiário do meu programa, fala com a gente de igual para igual. Os apresentadores da casa são colegas de verdade. A Eliana, o Celso Portiolli, ao invés de ficarem agourando, pelo contrário, torcem para dar certo. Sinto que é sincero. Para mim, o SBT é a melhor casa para se trabalhar. A TV é uma fogueira das vaidades, mas isso não existe aqui. Do mesmo jeito que o mal vai contaminando, o bem também vai”.

Danilo tratou, ainda, a respeito das brincadeiras com a presidente Dilma Roussef. “Sou comediante, minha obrigação é formular a frase e ver se vão rir ou não no final dela. A coisa mais normal é o comediante falar do presidente em exercício e isso virou tabu no Brasil. Hoje, falar da Dilma e do Lula é um tabu, mas é a coisa mais normal para o comediante, que faz piada com o poder estabelecido. Do ponto de vista cômico, o governo é um poço de piada pronta, mas nenhum comediante da TV brasileira está fazendo essas piadas, só eu. Não estou fazendo piada porque sou do contra, estou fazendo piada porque sou comediante. Como a Constituição garante a liberdade de expressão e os patrulheiros sabem disso, fica um jogo de indiretas”, finalizou.

Este Post é

0 Comentários:

Postar um comentário