12 de agosto de 2015

Dilma dá toco na Globo e anuncia no SBT que não deixará o poder

A presidente da república Dilma Rousseff gravou nesta terça-feira, 11, uma entrevista exclusiva com o jornalista Kennedy Alencar. O canal de Silvio Santos, o SBT, montou uma verdadeira força-tarefa para gravar o material, destinando toda uma equipe para o Palácio do Planalto. Apesar da fase paz e amor da Globo com ela, a líder política do país não aceitou conversar com William Bonner ou qualquer jornalista da Rede Globo de Televisão. Ela também já havia prometido conversar com Mariana Godoy. No entanto, apesar do encontro de Dilma com Mariana, a entrevista dela para a RedeTV! foi cancelada e até agora não foi remarcada.

A entrevista exclusiva com Dilma Rousseff irá ao ar nesta quarta-feira, 12, no 'SBT Brasil'. O telejornal apresentado por Rachel Sheherazade começa às 19h45. Dentre os assuntos conversados com Kennedy Alencar, a presidente da república falou sobre um possível impeachment. Rousseff lembrou que sempre foi acostumada com pressão e que não pretende deixar o poder. Ela também lembrou que governa para os brasileiros que votaram nela e também para aqueles que a fazem oposição.

Kennedy também quis saber de Dilma o que ela está achando da operação Lava Jato, que já prendeu diversos empresários e políticos. Rousseff argumentou que nunca antes na história desse país se investigou tanto e a polícia federal teve tanta força. No entanto, ela argumentou que tais fatos não podem fazerem as pessoas ficarem desestimuladas a mover o país. Sobre os protestos do próximo domingo, 16, Dilma Rousseff disse que o Brasil é um país democrático e que ela ficará atenta a todas as manifestações.

Dilma Rousseff vive um momento complicado em seu governo. Neste mês, o Instituto Datafolha divulgou uma pesquisa que indica que 71% dos brasileiros não concordam com o jeito de governar da presidente. Eles creditam o governo dela como ruim ou péssimo. Já outros 8% dos eleitores tem outra opinião, para eles o Brasil vai bem e o governo de Dilma é bom ou ótimo. O índice de rejeição da presidente é o maior desde que a pesquisa foi criada.

Este Post é

0 Comentários:

Postar um comentário