18 de junho de 2016

Igrejas ocupam um quinto da TV aberta; campeã é RedeTV!, diz Ancine

Pastor Valdemiro Santiago ocupa grade de emissora UHF em regime de 'subconcessão'
Um mapa do tipo de conteúdo que ocupou as emissoras abertas em 2015, realizado pela Ancine, mostra que uma a cada cinco horas de programação da TV aberta é ocupado por programação religiosa.

Segundo o estudo, antecipado nesta quinta pelo jornal "O Globo", igrejas ocuparam 21,1% da programação, que envolve canais VHF e UHF.

Entre os canais VHF, os principais, a campeã de vendas de horários para igrejas é a RedeTV!, com 43,4% de sua grade vendida para a igreja Universal; é seguida pela Record, que há anos vende suas madrugadas também para a Universal (21,7%).

Entre os canais UHF, o campeão foi a CNT, com quase 90% de grade vendida.

O único canal aberto que não tem nenhum minuto vendido ou cedido a igrejas é o SBT. Mesmo a Globo cede semanalmente cerca de 1h para a Igreja Católica com a "Missa em seu Lar".

No caso da RedeTV!, além dos quase 45% de horários vendidos para religiões, ainda há, no mínimo, outros 25% destinados à publicidade, o que faz que haja menos de 30% de conteúdo propriamente dito.

Há várias suspeitas de irregularidades nessa venda de horários, como a chamada "subconcessão" (quando o concessionário cede a terceiros a programação, caso da CNT e da ex-MTV UHF, mas, por falta de legislação específica (e clara), isso não tem sido coibido.

Existem e já existiram vários projetos no Congresso que tentaram brecar esse "mercado da fé", mas o lobby da chamada "bancada evangélica", tanto na Câmara como no Senado, nunca deixou as propostas seguirem adiante.

Este Post é

0 Comentários:

Postar um comentário